ACONTECEU NO DIA ABERTO DO CNO…

Preocupando-se com um novo desafio que abraçou – o RVCC Profissional – o nosso Centro Novas Oportunidades promoveu mais um DIA ABERTO em que estiveram presentes cerca de meia centena de convidados em representação de vários CNO’s da região norte. Para além das intervenções do Director do nosso centro, Eng. Joaquim Costa, da Drª Isabel Soares em representação do Dr. Carlos Sousa da DREN e do Dr. Fernando Paulo, da Câmara Municipal de Gondomar, pudemos contar com o saber e experiência do Dr. José Manuel Rodrigues, Director de Recursos Humanos do Grupo Salvador Caetano, e da Drª Maria do Carmo Gomes, Vice-Presidente da Agência Nacional para a Qualificação.

Ao longo da sua intervenção, o Dr. Fernando Paulo salientou o relevante papel que a Escola Secundária de Gondomar tem tido como motor dinamizador da cultura, da educação e da formação neste concelho, fazendo mesmo questão de enfatizar a qualidade do trabalho que aqui tem sido desenvolvido, nomeadamente no âmbito dos processos de Reconhecimento, Validação e Certificação de Competências (RVCC), quer de nível básico, quer secundário, qualidade essa por ele testemunhada em júris de certificação a que tem assistido.

De seguida, o Dr. José Manuel Rodrigues enfatizou a importância do bem-estar das pessoas para o desenvolvimento da empresa, daí considerar que os colaboradores devessem ser considerados “parceiros estratégicos”, sendo que para tal é marcante o envolvimento de todos na valorização da formação e na aquisição de novos graus académicos. Relevou ainda a importância da formação, nomeadamente no que respeita a aquisição de competências que aumentam a “capacidade instalada”, a disponibilidade para “aprender novos métodos e práticas” e, aspecto crucial, “diminuir a resistência à mudança”.

A Drª Maria do Carmo Gomes, centrando a sua intervenção nas questões formuladas na temática deste dia aberto – RVCC- do escolar ao profissional: que percursos? que competências? que impactos? – salientou a importância da diversificação de percursos mesmo ao nível da educação e formação de adultos, uma vez que, como é amplamente sabido, os modelos escolarizados de via única são altamente geradores de desigualdades, daí a emergência do RVCC Profissional com uma matriz diferente da do RVCC Escolar. Referiu ainda a importância do conceito de competência no âmbito deste processo, uma vez que se trata de focalizar a atenção nos resultados da aprendizagem, isto é, é mais do que o saber teórico ou conceptual ou do que o saber fazer, é a integração destes dois saberes, é o saber em acção. Informou também o público presente que, até ao final deste ano civil, estaria concluído o Catálogo Nacional de Qualificações de que constam os referenciais de competências-chave organizados por resultados de aprendizagem. Destacou, ainda a Drª Maria do Carmo os três grandes domínios onde, segundo estudiosos, se fazem sentir os impactos deste processo, a saber, efeitos pessoais, efeitos profissionais e efeitos cívicos.

A complementaridade destas duas últimas intervenções foi marcante, uma vez que se o Dr. José Manuel Rodrigues já claramente tinha focado as mais-valias visíveis deste processo no âmbito empresarial, a Drª Maria do Carmo acrescentou o efeito cívico que se torna de extraordinária relevância no momento actual em que parece claro nos encontramos a passar momentos de algum constrangimento em termos de valores sociais e cívicos.

Lília Silva (Sub-directora da ESG)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s